Share

cirurgia

Cinco Estados Podem Alcançar a Meta de Zerar Filas de Cirurgias no SUS

Tocantins, Sergipe, Piauí, Paraíba e Mato Grosso do Sul estão na iminência de alcançar um marco significativo na área da saúde pública, segundo projeções do Ministério da Saúde. O balanço recentemente divulgado pela pasta revela que, até outubro de 2023, mais de 70% da ambiciosa meta do Programa Nacional de Redução de Filas foi atingida, totalizando a realização de 250 mil cirurgias em todo o país.

Este feito expressivo surge em um contexto em que a pandemia de covid-19 resultou em um considerável acúmulo de procedimentos cirúrgicos, gerando a necessidade premente de ações assertivas para mitigar as filas no Sistema Único de Saúde (SUS). Diante desse desafio, o governo federal destinou um investimento significativo de R$ 600 milhões para a implementação do novo programa, evidenciando o comprometimento com a resolução de uma das questões mais complexas enfrentadas pelo SUS.

O enfrentamento das filas de cirurgias é categorizado pela pasta como um dos maiores desafios enfrentados pelo sistema de saúde brasileiro. Com a expectativa de realizar mais de 500 mil cirurgias provenientes das filas declaradas pelos estados, o programa concentra esforços em procedimentos frequentemente demandados, como cirurgias de catarata, retirada da vesícula biliar, procedimentos para hérnias, remoção de hemorroidas e retirada do útero.

O compromisso do Ministério da Saúde se estende além do curto prazo, já que o programa possui vigência inicial de um ano, com a possibilidade de prorrogação por igual período. Essa abordagem estratégica reflete o entendimento da complexidade da situação e a necessidade de medidas duradouras para aprimorar a eficiência do SUS e proporcionar um atendimento de qualidade à população brasileira.

Fonte: Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *